Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘infância’

bala-de-canela

Quando Marcelo (que hoje teria 25 anos!) começou a ir no primeiro aninho do primário (hoje ensino elementar), ele recebia essas balinhas como troco na cantina e as guardava para me presentear com elas. Ele as adorava e na época eu achava um tanto quanto estranho, pois na minha infância balas de canela eram sinônimo de gente grande.

Era muito fofo ele voltando da escola para casa com 2 balinhas amassadinhas no bolso da pequena calça jeans do uniforme; uma para mim e uma para ele (pois os irmãozinhos não gostavam). Aquele rostinho suadinho, respiração ofegante, mãozinhas pequenas com aquelas balinhas de canela, todo orgulhoso!

Ahhhh….doce saudade!

Ontem meus pais voltaram da casa de minhã irmã de SP e na bagagem trouxeram muitas guloseimas que a tia mandou para Alissa. Entre essas guloseimas, havia um pacote dessas balinhas…

Eu adoro o sabor dela, adoro as lembranças que elas me trazem, adoro o doce sabor da canela que me transportam para aqueles felizes dias em que juntinhos saboreávamos momentos muuuuito doces…

Sempre que as vejo, coloco algumas no oratório e tenho certeza que ele recebe o meu carinho.

Tive vontade de compartilhar isso com vocês, aliás, acostumem-se, pois sempre estarei compartilhando sweet memories.

Read Full Post »

…uma criança ativa, briguenta e faceira, que brincava na rua com a criançada, todos de sandálias havaianas nos pés, que mesmo legítimas  soltavam as tiras bem na hora do pique-esconde, nos fazendo correr e ao mesmo tempo consertá-las com os polegares, rs… éramos os donos da rua.

…brinquei de bola-queimada, salva, pé-na-lata, mãe-da-rua, esconde-esconde, balança-caixão, polícia e ladrão, beisebol de rua, bétia (com “casinhas” feitas de galhos de árvore e tacos de cabo de vassoura), pula corda (…sal, pimenta, fogo, foguinho!!), pula elástico, carrinho de rolemã, andei de bicicleta escondido, lenço atrás, saquinho…

…e quando chovia, brincava de boneca, casinha, passa anel, stop, detetive…

…aos 13 anos fui da seleção municipal de Handebol e ganhávamos todas (uma vez ganhamos de uma cidade vizinha de 47×1).

…aos 14 migrei pro Voleibol, também na seleção municipal. A carreira acabou aos 16 anos quando uma contusão me afastou da convocação das 20 melhores do estado para serem escolhidas 12 que integrariam a Seleção Paranaense. Foi o meu primeiro sonho a desmoronar.

…fui dançarina do “Murakami Buyoo Dan”, uma escola de dança tradicional japonesa (não a folclórica) dos 7 aos 18 anos.

…cantei Mori Massako, Itsuwa Mayumi, Iwasaki Hiromi, Teresa Ten, Takahashi Mariko…depois, Celine Dion, Whitney Houston, Barbara Streisand, Shania Twain, Laura Pausini, Carpenters…

…desde pequena queria ser Arquiteta e vim a “ser” Designer de Interiores; digo “ser”, porque nunca exerci.

…tive uma lojinha (linda!) no interior de São Paulo e uma fábrica de necessaires que foram sucesso ao seu tempo.

…desenvolvi estampas exclusivas para confecções femininas e infantis, à mão livre depois digitalizadas; aquarela em seda pura e aerografia em seda pura.

…fui assim;  e hoje  procuro aplicar tudo o que na vida aprendi, na minha fotografia.

Segue abaixo, uma pequena amostra do trabalho de desenvolvimento de estampas.

provas à mão livre

provas à mão livre

fase de digitalização

fase de digitalização

Read Full Post »